Buscar
  • Leandro Seawright

Não toquem tambor para Bolsonaro dançar: o que esperar da base eleitoral do governo durante a CPI?

Por Leandro Seawright.




O que esperar da base de Bolsonaro durante a CPI da Covid-19?


Não bastasse a formação da CPI da Covid-19, o descontrole sobre a composição da CPI e sua relatoria, o governo está às voltas com um “gol contra” marcado pela Casa Civil. Sim, isso mesmo: a Casa Civil elaborou um documento “tiro no pé”, cujo objetivo seria fornecer informações úteis para a defesa dos governistas. Deu errado.


Ocorre que, ao contrário de ser usado para criar um ambiente de defesa, o documento pode servir como “peça incriminadora” e oportuna para instruir argumentos contrários à atuação do governo federal. Negligência na compra de vacina, minimização da gravidade da pandemia, ausência de incentivo à adoção de medidas restritivas, tratamento precoce, presença excessiva de militares no Ministério da Saúde: tudo isso e muito mais consta no documento.


Mas, existe um outro lado birrento e barulhento.


Com a ascensão de nomes no campo oposicionista, e, sobretudo, com o retorno de Lula à cena pública de disputa eleitoral, o governo tende a inflar sua base: pode-se esperar campanhas de oração ou jejum, agitos diversos e ameaças de golpes e rupturas institucionais. Uma gritaria que, enfim, serve para “abafar” o barulho que a CPI tende a provocar: desde um novo “golden shower” até mantras religiosos com fake news e descobertas bombásticas.


Se Boechat estivesse vivo, ele certamente diria: “não toquem tambor para maluco dançar”.


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo